Nasce na Covilhã o primeiro hotel boutique

O primeiro hotel boutique está a ser construído na zona histórica da Covilhã e deverá ser inaugurado em janeiro do próximo ano, apurou o Jornal do Fundão, que mostra ainda as primeiras imagens do empreendimento turístico de quatro estrelas, denominado “Pena d’Agua Boutique Hotel”.

Um investimento de cerca de dois milhões de euros que numa primeira fase criará mais de uma dezena de postos de trabalho. Ficará localizado na rua S. Francisco Álvares, entre o quartel dos Bombeiros e o Largo de Santa Marinha.


29 de maio de 2019
Jornal do Fundão – Romão Vieira

Silvares Ganha Novo Lar

2019 é o ano do arranque das obras da nova Estrutura Residencial Para Idosos em Silvares. Com capacidade para 20 camas, a ERPI vai nascer da requalificação do antigo edifício da residencial Blackout adquirida, há um ano, pela Associação de Solidariedade Social de Silvares.

“É um projecto que neste momento está para apreciação e aprovação da Segurança Social, assim que seja aprovado dará entrada no serviço de urbanismo da câmara municipal do Fundão, assim que seja aprovado lançaremos de imediato o concurso, lá para Abril, Maio. Estimaria eu que as obras estarão a decorrer no Verão e que na Primavera do próximo ano esta obra possa ser inaugurada e posta à disposição de quem dela necessitar.”

A obra, no valor de 600 mil euros, vai ser financiada por fundos próprios da Associação, apoio do município do Fundão e um empréstimo bancário. Segundo Carlos Jerónimo, ao concurso serão acrescentados 50 mil euros para a realização de obras de reestruturação no centro comunitário das Lameiras.

“Há um espaço que hoje está descoberto e que vamos cobrir para a realização de algumas actividades lúdicas e geriátricas, e uns pequenos arranjos, aquela obra é de 2012, já passaram sete anos, são necessárias algumas melhorias de requalificação, são 50 mil euros que vamos incluir neste concurso público.”

Segundo o presidente da Associação de Solidariedade Social de Silvares esta foi a solução encontrada para dar resposta a uma necessidade sentida diariamente no centro Comunitário das Lameiras, onde a lista de espera é grande e as solicitações são diárias.


16 de janeiro de 2019
Rádio Cova da Beira – Paula Brito

Hotel “kosher” já recebeu 16 mil visitantes

Prestes a completar dois anos – abriu em fevereiro de 2016, apesar da inauguração oficial ter sido apenas na festa de abril desse ano – o Belmonte Sinai Hotel já registou mais de 16 mil clientes.

O número é avançado ao JF pelo novo diretor geral da unidade, Ricardo Abreu, que assumiu recentemente o cargo.

“O Belmonte Sinai Hotel inicia uma nova etapa na vida deste empreendimento, com a contratação de Ricardo Abreu, saído do Cró Hotel, tendo passado por vários empreendimentos, onde se destacam a Turistrela e o Vale do Rossim Ecoresort, e com uma forte experiência em programação turística, comunicação e eventos. Com ele chegará a implementação de vários programas temáticos e uma nova abordagem ao cliente e ao mundo do turismo”, explica administração do hotel.

“É um grande desafio, numa unidade que se encontra numa das mais belas vilas de Portugal, onde a cultura e as tradições são ainda as raízes. Programas culturais, gastronómicos e turismo de natureza farão parte do dia-a-dia da unidade”, explica Ricardo Abreu.

O Belmonte Sinai Hotel  tem 27 quartos, um restaurante com vista deslumbrante sobre a Serra da Estrela e a Cova da Beira e localiza-se no centro de Belmonte, perto dos diversos museus. Foi rotulado de primeiro hotel kosher de Portugal e por isso é natural que muitos dos clientes sejam judeus.

“Antes de mais é importante dizer que somos um hotel aberto ao mundo e não apenas ao mercado judaico. Mas por exemplo nesta altura do ano há ainda mais judeus na nossa lista de clientes. O mercado israelita é, de facto, muito importante para nós”, refere Ricardo Abreu, acrescentando que há outras nacionalidades “que se deslocam a Belmonte com o intuito de conhecerem os seus antepassados, como por exemplo brasileiros, americanos e espanhóis”, que também apreciam “a cultura e a gastronomia de Portugal”.


20 de dezembro de 2017
Jornal do Fundão – Filipe Sanches